O que é Growth Hacking no final das contas

Tempo de leitura: 6 minutos

Há um barulho significativo atualmente sobre o que é Growth Hacking e como usá-lo e muitas empresas que conheço já possuem ou estão buscando um “Growth Hacker“. Eu me preocupo porque as vezes parece que o termo virou uma modinha e também parece que as pessoas estão com um pensamento tipo “ahh, eu vou crescer muito mais rápido se eu apenas achar um unicórnio mágico gênio da lâmpada Messi do Growth Hacking ou começando a acreditar que é possível hackear um crescimento sustentável de qualquer maneira.

Enquanto eu considero ser fantástico que muito mais empresas estejam levando crescimento a sério, eu entendo ser importante que as pessoas mantenham seus olhos no prêmio supremo que é construir uma empresa e relacionamento sólido e sustentável. Você não pode hackear os caminhos de crescimento de longo prazo – quando alguém passa a usar um produto com muita frequência o compartilhando com seus amigos sem nem se dar conta que está fazendo isso. Ou quando alguém está tão apaixonado por um produto que sai contando pra todo mundo sobre ele. Ou, finalmente, eles cobram dos amigos que comecem a usar esse mesmo produto com objetivo de que sua amizade fique ainda melhor. Entender como essas coisas funcionam e reconhecer quando isso começa a crescer é crítico.

Dito isso, você precisa encontrar os hacks certos que irão ajudá-lo a alcançar esses pontos de crescimento sustentável. O LinkedIn começou com Reid Hoffman convidando sua rede de profissionais inteira; O Facebook começou expandindo universidade por universidade até alcançar ±20% do corpo docente de cada uma delas; e o Airbnb buscou resolver o problema do “ovo e da galinha” fazendo postagens espelhadas no Craigslist. Ao mesmo tempo que podemos considerar estes exemplos como um excelente começo, isso não foi possível até que cada uma dessas empresas encontrasse uma espiral sustentável e com uma boa conversão de SEO funcionando até conseguirem ganhar tração.

Agora, quando falamos de crescimento (growth), eu não penso que os objeitvos sejam importantes até conseguir encontrar qual é o caminho para a sustentabilidade. Em outras palavras, pouco importa que você tenha 10 milhões de usuários ou 10 mil, mas mais que seja lá o que você faz para conseguir seus primeiros usuários, é como você transforma em como adquirir mais usuários de maneira durável que importa. E, eventualmente, isso vai criar um longo e profundo efeito.

1.O que é Growth Hacking e porque isso deve chamar atenção da sua empresa?

Growth Hacking não é a melhor alcunha, mas ela descreve um novo processo de adquirir e engajar usuários combinando o marketing tradicional, aptidões analíticas e habilidades de desenvolvimento de produto. No passado, o departamento de marketing torrava uma boa quantia de dinheiro na tentativa de adquirir mais usuários mas eram incapazes de conseguir algum recurso de desenvolvimento de produto para fazer algo simples como landing pages personalizadas.

Por outro lado, o desenvolvimento de produto frequentemente construía features que eles achavam que poderia atrair mais usuários sem mensurar e entender de forma mais profunda o impacto das mudanças sugeridas. Esse conceito de “Growth Hacking” é um reconhecimento de que quando você foca em entender seus usuários e como eles descobrem e adotam seu produto, você se torna capaz de construir features que de fato vão ajudar você a adquirir e reter mais usuários ao invés de apenas torrar grana ao léu em marketing.

2. Um ou dois exemplos específicos de resultados significativos alcançados através do Growth Hacking

Quando eu trabalhei no Twitter, nós fizemos um quebra-cabeças interessante. Muitos usuários ouviram dizer que sobre o Twitter pela imprensa, blogs e seus amigos que passaram a usá-lo. Mas nenhum deles permanecia no produto. Poderíamos ter feito esforços típicos de marketing como foi feito no passado: usar newsletter para atrair os usuários de volta ou gastar uma grana com retargeting, por exemplo. Ao invés disso, investimos no produto.

Nós aprofundamos e tentamos entender qual era o momento “WOW” para um novo usuário para assim reconstruir completamente a experiência de um novo usuário de uma forma mais rápida e assertiva. E acabou que descobrimos que se você selecionasse manualmente e seguisse ao menos entre 5 e 10 pessoas no Twitter no seu primeiro dia como usuário, a chance de você se tornar um usuário ativo por mais tempo seria maior uma vez que você escolheu seguir coisas que te interessam logo de cara. E, se ajudássemos alguém que você conhece a te seguir de volta, melhor ainda. A medida que nós nos mantivemos ajustando nossas features focando em ajudar os usuários a alcançar coisas desse tipo, nossa retenção cresceu dramaticamente.

3. Quais são os mecanismos/estratégias essenciais de Growth Hacking efetivos, ou seja, como você de fato hackeia o crescimento

A resposta curta para isso é que você não pode hackear o crescimento. Qualquer tentativa de gerar caminhos de crescimento artificiais como mandar spam para seus amigos no Facebook e Twitter pode dar um pico nos números, mas raramente isso resulta em retenção de usuários. É tipo alguém comendo calorias sem calorias. Ao contrário, você precisa encontrar nos seus dados os mais ativos e apaixonados usuários para descobrir quais são os caminhos nevrálgicos que encorajam seus usuários a serem ativos.

E assim, você precisa construir features sustentáveis capazes de atrair usuários numa base continua tão boa quanto um viral flui ou excelentes landing pages e, assim, uma experiência que ajude usuários a entender rapidamente seu produto tornando-se usuários ativos dele.

4. Como o Growth Hacking impactará seu negócio e a cultura da sua startup fazendo-a seguir crescer e se isso é uma moda que veio para ficar

Eu creio que a melhor parte dessa hype em volta do Growth Hacking é que isso ajuda a lembrar a todos o quão importante é crescer seu produto. Eu ainda escuto muitas vezes “bom, se a gente apenas construisse um produto incrível, aí sim atrairíamos um montão de usuários”. Esse simplesmente não é o caso. Você precisa aprender por meio dos seus dados e entender o que de fato, no seu produto, ajuda seus usuários ativos a atrair novos usuários e, assim, criar soluções que ajudam a desenvolver isso de forma mais rápida e frequente.

Saber como construir e divulgar (marketing) produtos excelentes (desenvolvimento de produto) sempre foram atributos elementares de empresas de sucesso. Eu acredito que nós veremos essa mistura com mais e mais frequência num futuro próximo.

Bônus: Um artigo super completo sobre Growth Hacking

Se você se interessou pelo assunto, não deixe de conferir este artigo aqui mesmo no Vida de Startup. Nele, você poderá acompanhar ao menos 6 cases clássicos e consagrados de Growth Hacking, um aprofundamento em sua definição e como aplicar um processo de Growth Hacking no seu negócio. Com certeza vale a pena conferir »

Este artigo foi traduzido e adaptado de Josh Elman, ex-Twitter, Facebook e LinkedIn.

Sobre Matt Montenegro

Matt Montenegro é fundador do Barba Ruiva, que funciona como um guarda-chuvas para o Beved, um mercado livre de cursos online, o Vida de Startup, este blog onde é escritor e criador e o Aio, um YouTube corporativo para base de conhecimento, comunicação interna e mini-treinamentos para empresas. Também é formado em Comunicação Social(Publicidade) na Newton Paiva, cursou a Pós-Graduação em Design de Interação na PUC e especialista em User Experience. É membro ativo do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups da região metropolitana de Belo Horizonte.

  • Legal a tradução, já tinha lido este texto em inglês e ele realmente reflete o que é esse tal de growth hacking.

    • Obrigado, @gabrielreynard:disqus! A idéia é seguir trazendo conteúdos referência em outros idiomas (principalmente inglês) para dar maior alcance em português. Se tiver alguma sugestão, não deixe de me mandar, beleza? Abraços!

      • Legal @eusouomatt:disqus!

        Se for publicar mais sobre growth hacking, sugiro traduzir os textos do Noah Kagan http://okdork.com

        As dicas são muito práticas e dá para aprender muito com o cara.

  • Ótimo texto! A escolha correta de features são realmente fundamentais para o crescimento! Usar diversas ‘técnicas’ não servem de nada se o produto final não brilha os olhos do usuários.