A diferença entre profissionais e amadores

Tempo de leitura: 6 minutos

Certa vez tive um colega de trabalho que dizia sempre “Pessoal só vê as cachaças que a gente toma, mas ninguém vê os tombos que a gente leva”. E é mais ou menos essa a pegada desse excelente artigo que encontrei no blog do James Clear. Achei o original uma obra de arte, tanto que resolvi traduzí-lo:

Todo dia as 8 da manhã

No verão passado, estava eu falando com o Todd Henry. Todd é um autor de sucesso e faz um excelente trabalho em uma regularidade impressionante.

Eu, por outro lado, faço um trabalho duvidoso e sem consistência. Comecei a explicar isso ao Todd

Cara, o que você acha de escrever só quando você está motivado? Sinto que eu sempre faço meu trabalho melhor quando tô inspirado, mas isso só acontece de tempos em tempos. Só escrevo quando tenho inspiração, e isso é imprevisível, então o que acontece é que não escrevo regularmente. Por outro lado, se eu escrevesse, certamente não estaria entregando o melhor de mim.

Todd me deu aquele tapa na cara:

Isso é interessante, eu também só escrevo quando estou inspirado. O que acontece é que todo dia as 8 da manhã me ocorre de ficar inspirado.

A Diferença entre profissionais e amadores

Não importa o que você está tentando melhorar, se você só faz o trabalho quando se sente motivado, você nunca vai ser consistente o suficiente para ser um profissional.

A habilidade de bater ponto todo dia, se manter dentro do prazo, e fazer o trabalho (especialmente quando você não está lá tão motivado) é tão valiosa que chega a ser pra mim somente o que você precisa pra ser 99% melhor, sempre.

Eu vi isso por mim mesmo. Quando eu não falho na academia, eu fico com o melhor preparo da minha vida. Quando eu escrevo todo dia, eu começo a escrever melhor. Quando eu viajo e carrego minha camera por todos os lugares, eu tiro fotos melhores.

Simples e efetivo, mas porque é tão difícil? Os problemas dos profissionais.

Sempre quando você se aproxima das suas metas, sejam elas quais forem, manter-se na postura de profissional não é fácil. Na verdade ser profissional sempre, é um trabalho árduo.

É simples: Somos inconsistentes na maioria das vezes. Nós temos metas que queremos atingir e sonhos que queremos realizar, mas só nos esforçamos pra conseguir isso de vez em quando. Quando nos sentimos inspirados, motivados ou quando a vida nos permite. É mais fácil assim.

Posso te garantir que se você programar qualquer tarefa, e se manter focado nela até resolver completamente, vão ter dias que você vai querer desistir, parar e fazer outra coisa. Quando você começa um negócio, vão ter dias que você simplesmente não quer trabalhar. Quando você está na academia, vão ter exercícios que você não vai querer fazer. Quando você precisar escrever, vão ter relatórios que você não quer digitar. E é nesse momento que você cresce, quando você continua persistindo, mesmo que isso pareça chato na hora. É isso que fará de você um profissional.

Profissionais se mantém no prazo, amadores deixam a vida entrar no meio. Profissionais sabem o quanto é importante trabalhar com foco absoluto, amadores normalmente se deixam levar pelas urgências da vida.

Você jamais se arrependerá de começar um trabalho importante.

Algumas pessoas podem achar que eu estou promovendo os benefícios de ser um Workaholic. “Profissionais trabalham mais que todo mundo e é por isso que eles são melhores.” Na verdade, não é bem assim.

Ser um profissional é mais sobre ter a disciplina pra fazer o que precisa ser feito em vez de ficar alternando suas prioridades (e foco). É sobre começar quando você quer parar, não porque você quer trabalhar mais, mas porque cumprir seu objetivo é importante o suficiente para que você não pare o que está fazendo por uma questão de conveniência. Ser um profissional é sobre fazer das suas prioridades uma realidade.

Já tiveram milhares de exercícios que eu simplesmente não quis terminar, mas eu nunca me arrependi de um treino. Já tiveram vários artigos que eu não queria escrever, mas mesmo assim, nunca me arrependi de te-los publicado na data correta. Já tiveram dias nos quais eu queria relaxar e curtir a tarde, mas eu nunca me arrependi de ter ido ao trabalho fazer algo que é importante pra mim.

Se tornar um profissional não significa que você é um workaholic. Significa que você é bom em se dedicar a coisas que são realmente importantes para você (especialmente quando você não acha que isso é uma prioridade) em vez de se fazer de vítima e deixar a vida acontecer com você.

Como ser profissional

Primeiramente: não é fácil. Mas também não é tão complicado ou tão difícil quanto você imagina.

1 . Decida no que você quer ser realmente bom
Propósito é tudo. Se você sabe o que você quer, conseguir é muito mais fácil. Isso parece simples, mas na minha experiência, já vi pessoas extremamente talentosas, criativas e inteligentes não saberem o que querem, e o porque querem.

2 . Coloque um prazo (uma rotina definida)
Uma vez que você sabe o que quer, coloque um prazo pra fazer isso.

Nota: Não faça o mesmo que eu fiz, colocando uma meta em cima de resultados. Não diga quanto peso você quer perder, ou quanto dinheiro você quer ganhar. “Perder 5 kilos” não é uma ação que você pode fazer. “Correr 3km” é uma ação que você pode executar.

3. Se mantenha na linha por uma semana
Pare de pensar no quão difícil vai ser se você seguir com a sua meta por um mês, ou um ano. Apenas siga por uma semana. Pelos próximos 7 dias, não deixe as distrações entrarem no meio disso.

Estabelecer uma rotina não te faz um profissional, mas se manter nela faz. Não seja um escritor, esteja sempre escrevendo. Por uma semana, faça coisas que você quer fazer sem deixar a vida entrar no meio. Semana que vem você começa de novo.

Mundo Real

Aqui dois exemplos de como eu estou fazendo para ser mais profissional hoje. Sinta-se livre para tentar essas ou outras estratégias:

Pushups
Estou trabalhando com a meta de fazer 100 flexões seguidas. Quando comecei em Agosto, eu só conseguia fazer 36. Minha rotina é fazer flexões toda segunda, quarta e sexta. Exceto por um curto período de tempo enquanto eu estava viajando pela Russia, não falhei um exercício sequer em cinco meses.

Escrita
Como mencionei no inicio do post, comecei com muita dificuldade em me manter regular nas postagens. Mas agora parece que está tudo bem, uma vez que eu defini uma rotina interessante. Na verdade é bem simples: Publicar um artigo toda segunda e quinta nesse site. Tenho seguido essa rotina por oito semanas. É um começo.

Você não está sozinho

A jornada de cada um pertence a si mesmo, mas isso não significa que temos que enfrentar a dor de nos tornarmos um profissional de forma solitária. Procure pessoas que buscam ser mais profissionais e disciplinados, leia mais sobre o tema, exercite-se. Não deixe que esse tema morra aqui no final dessa leitura.

Sobre Pedro Santiago

Nômade, viciado em tecnologia e empreendedor. Fundador do Yoozon, plataforma de hospedagem utilizando o seu Dropbox. Desenvolvedor com vasta experiência e também membro do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups da região metropolitana de Belo Horizonte.

  • Simplesmente SENSACIONAL!

    • Obrigado, @qaiqalves:disqus! Feedbacks são importantes para seguir firme com o trabalho no VDS 😉

  • Gabriel

    Incrível!
    Muito bom o artigo, parabéns!

  • Tiago Silva Pereira

    Muito bom!!! Parabéns…

  • Jonathan Willian Pirovano

    Muito bom!

  • Excelente artigo 🙂