Ferramentas para startups: O seu guia completo

Tempo de leitura: 11 minutos

As melhores ferramentas para startups são aquelas que funcionam. Pode ser uma planilha do Google Docs, um caderninho ao lado do computador. Se funciona, é o que importa. Mas, é claro, quando vamos crescendo, alguns métodos, serviços e ferramentas começam a fazer falta. Não dá pra ficar, pra sempre, fazendo controle financeiro numa planilha do Excel ou ficar mandando e-mail do Hotmail, né?

Por isso, na tentativa de diminuir um pouco essa busca e concentrar algumas respostas, vou apresentar algumas opções de serviços e soluções para sua startups com a finalidade de ajudá-lo a produzir mais, gerenciar melhor seu produto e serviço, estruturar seu marketing e vendas e fazer seu produto crescer mais rápido.

Atenção: Nenhum dos itens a seguir é fruto de algum jabá. Mas, claro, alguns estarão com link de afiliado (vou avisar quando for o caso).

Um ponto de atenção é que meu objetivo aqui não é apresentar uma stack de desenvolvimento, mas ferramentas complementares não apenas ao desenvolvimento mas itens de Marketing, Gestão, Vendas, Sucesso do Cliente, entre outros.

Artigo em constante atualização. Tem alguma sugestão? Deixe nos comentários que avaliamos e, em seguida, publicamos também 😉

Ferramentas de marketing para startups

Talvez, nunca tenhamos falado tanto de Marketing Digital no Brasil como nos dias de hoje. E, muitos adotaram uma estratégia de Marketing de Conteúdo ou algo semelhante a isso. Seja produzindo conteúdo com a Rock Content e gerenciando esse conteúdo com a Contentools. Independentemente da maneira como você produz conteúdo (nós — BarbaRuiva.com — estamos produzindo internamente), há algumas ferramentas indispensáveis, como:

Se você quer capturar, nutrir e criar um funil de vendas, o RD Station ou Convertkit são as melhores opções. Tem o Mautic também, que é gratuito. Eu, particularmente, não gostei muito. Seu setup é muito “avançado” e, pra quem está começando, o RD ou Convertkit dão conta do recado. Se você já é mais PRO e tiver mais grana, o Hubspot se torna uma ótima opção.

Você já pode usar o Convertkit e o RD Station para enviar e-mails e realizar automações. Se quiser se aprofundar mais em Automação de Marketing, temos o Autopilot e o Active Campagin. Para armazenar e-mails e enviar Newsletters, você também pode optar pelo Mailchimp, por exemplo. Ele faz as duas coisas. Caso o Mailchimp te seja salgado, o Mailerlite ou Sendgrid (que também faz e-mails transacionais) cumprirá o papel das Newsletters com menos desfalque ao seu bolso.

Falando em desfalque para o bolso, talvez, o mais barato (e feio, mas que funciona) seja o Sendy. Vários utilizam e, por experiência própria, realmente funciona bem. Se você não tiver problema com usabilidade ruim e feiura, o Sendy vai te atender super bem quando falamos de Newsletter, especificamente.

Para quem está produzindo conteúdo, sugiro usar WordPress. É o melhor sistema de blog que temos hoje. E, mais que isso, inclusive. O WordPress tem sido usado para sites e um monte de outras coisas. Um CMS mesmo. Ainda sobre blogs, eu gosto muito deste tema que uso hoje, o Épico da Uber Fácil (link afiliado). Esse template para WordPress já vem com todos os itens básicos para captura de e-mails, etc. Além disso, ele integra com todas as ferramentas que citei anteriormente. Mais um ponto. O negativo é que ele é um pouco salgado e sua licença é anual. Mas, se você quer algo rápido, bonito e que funciona sem te dar dor de cabeça e ter que contratar um freela pra mexer, o Template Épico (link afiliado) vai te atender 100%.

Não vou dourar a pílula para você, mas vale pesquisar um pouco mais sobre outras ferramentas e conteúdos. Claro, isso se você estiver focado em produção de conteúdo. Google Trends, SEMRush, MOZ, etc. Isso sem contar, por exemplo, o plugin para WordPress do Yoast. Tudo isso te ajudará a escrever textos melhores, escolher melhor as palavras chave e alcançar resultados melhores. Há mais, mas essa é a suíte básica, talvez, pra quem está começando.

Acompanhe o blog da Resultados Digitais, os blogs da Rock Content (Marketing de Conteúdo e Escreva para Web) e do Neil Patel, sobre Marketing Digital.

Ferramentas de gerenciamento para startups

Podemos gastar dias e brigas para listar todas as ferramentas de gerenciamento. Mas vou ficar com as mais clássicas e que eu conheço e posso falar mais a respeito. O Trello é uma das ferramentas mais bacanas para gerenciamento de projetos. Com a ideia de cards, você consegue seguir a lógica do Kanban/Scrum em todos os setores do seu negócio.

Não muito diferente, mas já numa linha “lista de tarefas”, temos o Asana e o Wunderlist. Ótimas ferramentas, cumprem muito bem seu papel. Na lista, temos a brasileira Runrun.it e a Pipefy, ex-500 e de Curitiba. Das clássicas, temos o Basecamp. Das mais atuais, mas mais para comunicação e afins, temos o Slack. No controle de código, temos Github (dentro do Github, e agora grátis para pequenos times, temos o fantástico Zenhub) e Bitbucket. Tecnicamente unido de alma com ambos, temos o Jira, que é pago. Ao mesmo tempo, é bastante utilizado e difundido. Para gestão do conhecimento, sugiro o Aio.

Ferramentas de gerenciamento de vendas para startups

Se você já está com um time de vendas, é importante controlar os processos. Se você passou da fase de controlá-los com post-its na parede, o caminho é buscar outras ferramentas um pouco melhores. As 2 que eu conheço, usei e recomendo, são Pipedrive, que é pago, e Hubspot CRM, que, em sua maior parte, é de graça. Ou seja, você pode controlar suas vendas direitinho por ambas as ferramentas.

Se você for um baita de um pão duro, você pode reproduzir os cards do Pipedrive/Hubspot CRM no Trello e usar lá. Não dá na mesma, mas vai funcionar minimamente. Para vendas, também, usamos o Aircall. É para fazer ligações. E, para ter uma boa qualidade nas ligações, usamos um microfone USB Lifechat LX-3000 da Microsoft.

Um detalhe importante é que as vendas, normalmente, precisam de um contrato. Sendo assim, sugiro que você use o Clicksign para assinaturas digitais de contrato. Muito melhor que ficar enviando pelos Correios.

Para complementar seus conhecimentos, sugiro acompanhar o blog Outbound Marketing e o Inbound Sales Brasil.

Ferramentas de sucesso do cliente/suporte

Bem, o antigo pós-venda, virou o novo Sucesso do Cliente (Customer Success). Junto com ele, uma série de ferramentas e serviços sugiram também. Talvez, a que você mais conheça, seja o Zendesk. Aquele que abre tickets, responde chamados etc. Parecido com ele, temos o Octadesk. Ele é brasileiro e cumpre o mesmo papel. Partindo mais a frente, temos aquelas bolinhas ou barras no canto inferior da tela.

Dessas, temos o Zopim, hoje comprado pelo Zendesk, o Intercom, que talvez seja a melhor de todas as ferramentas (tem essa parte de atendimento, envio de e-mails e uma série de outras coisas fantásticas, porém o preço é pra lá de salgado) e o Help Scout, que também funciona com abertura de tickets, central de informações do seu produto, etc.

Voltando um pouco na área específica do Zopim, também temos o Olark. Além destes dois, tem crescido os sites que oferecem atendimento por chat via Messenger, do Facebook. Todos da mesma maneira. Com um Widget no canto inferior da sua tela.

Saindo um pouco desse meio mais “óbvio”, temos a Tracksale, um medidor de NPS (Satisfação do cliente). Para quem está um pouco maior e com um volume de clientes legal, pode ser uma boa opção também.

Recomendo a leitura do blog do Intercom. Eles oferecem muitas dicas sobre isso. Também tem o blog Satisfação de Clientes da Tracksale. Vale dar uma olhada também.

Ferramentas de gestão financeira para sua startup

Você pode até vencer por um tempo usando Excel. Mas você se verá, logo logo, obrigado a ter um melhor controle de gestão. Para isso, você tem algumas opções, como ContaAzul, Organizze, ZeroPaperOmie e TagPlus, por exemplo.

No Brasil, meu amigo, é necessário fazer contabilidade. Preze por isso desde cedo. Quanto mais organizado você for, melhor será seu controle, para receber investimentos, etc. Por isso, você pode buscar os serviços da Contabilizei ou Syhus, que possuem atendimento especial para startups.

Falei do Clicksign logo antes, em vendas, mas não custa relembrar aqui. Para diminuir a burocracia da assinatura de contratos, essa é uma ótima solução para assinatura de contratos de forma digital.

Eu gosto muito do Organizze, em especial do seu blog. Talvez eles possam ajudar com alguns conteúdos iniciais para você ir se familiarizando com as complexidades necessárias para tocar um negócio aqui no Brasil.

Ferramentas de pagamentos para sua startup

Se você tem um SAAS, o serviço da Superlógica ou ASAAS, por exemplo. Agora, se você está no B2C, sugem muitas opções, como HotmartIugu, Pagar.me, Mercado Pago, Moip, PayPal, Stripe, entre tantos e tantos outros meios.

Vale ressaltar que você vai precisar analisar as melhores taxas, quem faz split de pagamento, quais deles aceitam cartões de fora do Brasil, etc. Tenha um bom comparativo antes de escolher o meio de pagamento para seu negócio.

Ferramentas para gerenciamento de documentos

Essa é fácil, você tem conhecimento de muitas ferramentas do tipo. Temos o Google Docs, o Office 365, o Zoho, etc. Além de servir como um “Office” online, eles também oferecem armazenagem de arquivo com o Google Drive, One Drive, etc.

Seguindo a linha de armazenamento, temos o Box e o Dropbox como principais ferramentas utilizadas nesse meio.

Ferramentas de analytics para sua startup

Para você que gosta (e precisa) medir bem seu negócio, não custa lembrar que você precisa ter instalado o código do Google Analytics no seu produto (se for um sofwtare como serviço, por ex), né? Para aprimorar suas entregas, o Hotjar é uma excelente ferramenta que dá mapas de calor de cliques, acessos, etc. Junto a ele, também temos o Crazyegg, que faz um serviço semelhante. Falando mais de dados, o MixPanel (ou o Heap, se preferir) e o software da Dito fazem um trabalho bem bacana de coleta e análise de dados. Vale a pena conferir essas soluções.

Outras ferramentas para startups

Bem, há uma infinidade de ferramentas para startups. Não consigo cobrir tudo em sua totalidade. A medida que outros colegas forem comentando, irei atualizando e ampliando a lista. Ainda sim, para fechar, vou aproveitar e citar mais algumas ferramentas para startups que podem ficar aí no seu radar, tudo bem?

  • Airbrake: Controle de erros do seu produto
  • AWS, Heroku, Digital Ocean, Google Cloud: Serviço de nuvem
  • Github: Controle de versão do código do seu produto
  • Avocode, Sketch: Ferramentas para design
  • Pluga.co e Zapier: Integradores de serviços
  • Sympla, Event Brite, Eventick: Tiqueteiras para eventos e afins

Alguns dos produtos e serviços que citei são made in SanPedroValley, como: Aio, Dito, Rock Content, Sympla, Hotmart, Tracksale, MaxMilhas, TagPlus. Por incrível que pareça, não ganho nada divulgando nenhum deles. É porque ou eu uso, ou são produtos bons e que estão sendo utilizados amplamente no mercado. Caso contrário sequer os citaria. Ainda sim, é importante que você faça seu juízo de valor e analise cada um dos produtos e serviços e tire suas próprias conclusões, aplicando apenas o que achar mais conveniente para sua startup.

Outras listas de ferramentas para startups

O Vida de Startup não é exclusividade (e nem deseja ser) em listar boas ferramentas. Há ótimas listagens em vários lugares diferentes. E, para contribuir com sua busca, vou citar, sempre que possível, algumas dessas listas aqui.

Atenção: O objetivo deste artigo não é concentrar sozinho o que tem de melhor por aí, mas oferecer um guia com boas ferramentas e outras fontes para que você possa, por si, escolher as que se encaixam melhor no seu negócio. Certamente, excelentes ferramentas e serviços devem ter sido esquecidos, por isso, não deixe de comentá-los nos comentários.

Dito tudo isso, para finalizar, veja também essas outras listas:

Sobre Matt Montenegro

Matt Montenegro é fundador do Barba Ruiva, que funciona como um guarda-chuvas para o Beved, um mercado livre de cursos online, o Vida de Startup, este blog onde é escritor e criador e o Aio, um YouTube corporativo para base de conhecimento, comunicação interna e mini-treinamentos para empresas. Também é formado em Comunicação Social(Publicidade) na Newton Paiva, cursou a Pós-Graduação em Design de Interação na PUC e especialista em User Experience. É membro ativo do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups da região metropolitana de Belo Horizonte.

  • Não sei se entendi esse post mas não estou vendo nenhuma dica de ferramenta.

    • Estou refazendo o artigo 🙂

  • Rafael V. Gonçalves

    Utilizamos aqui na empresa o Jira + Bitbucket para gerenciar o desenvolvimento de software.

    Obrigado pelo post!

    • Valeu por comentar, @rafaelvgonalves:disqus. já ouvi falar do Jira, vários indicaram. Vou tentar atualizar com ele.

  • Gustavo Henrique

    Segue algumas outras ferramentas que conheço, e caso curta possa ajudar:
    Analytics: http://www.navegg.com/
    Controle de erros: https://sentry.io/ / https://rollbar.com/
    Monitoração de servidores: https://newrelic.com/

    • Valeu, @disqus_YWP0ajl67n:disqus!

  • Radioative

    Artigo muito bacana! Aproveitando o gancho do microfone (uso o mic do iPhone mesmo), podia fazer um post específico sobre hardware e trabalho remoto. Tem várias opções de notebook, tablet, baterias externas e gadgets que facilitam a vida.

  • Deixo aqui uma curadoria grátis de muitas ferramentas não só para startups como para outros tipos de projetos. Algumas dessas ferramentas estão lá, mas há outras dezenas – são mais de 130 e aumentando!

    Alquimia
    http://alquimia.cc/

  • moreirapontocom

    Eu trabalho remoto… Uso uma ferramenta (gratuita) pra assinatura de contratos e propostas: https://formaldigital.com.br

  • Tiago Silva Pereira

    Utilizo SmartLook pra gravar o que os usuários estão fazendo no meu App… é bem interessante, e oferece um plano inicial gratuito.

  • Scheila Farias Silveira

    Essa lista está muito boa! Mas tenho mais um blog para indicar: exactsales.com.br/blog. Lá tem dicas de como converter os leads gerados no Marketing em Vendas… a Exact também possui um SaaS de vendas, mas com o bônus de ser uma alternativa nacional, mais acessível (inclusive em termos de suporte) e adequada ao B2B brasileiro.